Postado 12 de abril de 2019

Roteiro em Amsterdam: 2 a 5 dias na capital da Holanda

Já era tempo de ter um Roteiro em Amsterdam aqui no Blog Mãe no Mundo! Conheço a cidade desde minha lua-de-mel; voltamos para lá na nossa primeira troca de casa; e foi o primeiro destino da volta ao mundo. Ou seja, nossa família é realmente uma grande fã da capital holandesa, e cada vez que escuto alguém falar que vai para lá já me bate uma saudade…

Pensando nas nossas experiências favoritas na cidade, preparei um Roteiro em Amsterdam que dividi assim:

Nos dias 1 e 2, incluí tudo o que considero básico, o essencial para qualquer visita à cidade (principalmente, pela primeira vez), estando só ou acompanhada, com ou sem os pequenos.

Nos dias 3 e 4, foco no melhor para crianças. A cidade é extremamente baby & kids friendly, tem trocador, cadeirão de alimentação top e acessibilidade em todos os lugares. Arrisco dizer que foi a cidade mais perfeita para famílias que já visitamos!

Roteiro em Amsterdam - Nossa versão para curtir em família
Roteiro em Amsterdam – para curtir em família

No quinto e último dia, saímos de Amsterdam e fazemos um bate-e-volta para os seus arredores: em meia hora, você mergulha no outro lado da cultura holandesa, a dos moinhos (que funcionam!) e tamancos de madeira.

Incluí também dicas dos meus restaurantes favoritos, encaixadinhos no roteiro, para você não precisar de se preocupar com nadinha mesmo.

Vamos lá? Prepare sua câmera, seu celular, ou agende uma sessão fotográfica (veja aqui a nossa!), porque você provavelmente irá querer registros de cada parte da cidade.

Antes, algumas dicas extras:

> Compre os ingressos com antecedência: você vai poupar filas longas e, em alguns casos, como do Van Gogh Museum e do Museu da Anne Frank, não encontrará mais ingressos na hora. Essa é a dica essencial para o planejamento de um roteiro em Amsterdam.

> Amsterdam é uma cidade tão família que, apesar de grande parte das atrações serem pagas (museus por exemplo custam de EUR 15,00 -25,00 para entrar), as crianças não pagam na grande maioria das atrações. Vale muito ir com elas.

> Logo que chegar no Aeroporto de Schipol, você estará em uma área vizinha a Amsterdam (como é bem comum dos vôos, visto que os aeroportos costumam ser mais afastados dos centros). Se você planeja utilizar transporte público para ir até sua hospedagem, compre com antecedência neste link um bilhete especial que inclui o translado do aeroporto e os demais transportes que você usará, é uma opção combinada de translado do aeroporto por ônibus + trams, ônibus, ferries e metrô.

> Ainda assim, táxis estão a disposição, e também é fácil de pegar Uber. Se esta for sua opção, o ponto de saída está próximo ao Hotel Sheraton, do lado direito após sair do aeroporto.

> Se locomover na cidade não é difícil, até porque os pontos turísticos principais não são distantes entre si e o transporte público funciona muito bem. Os tickets dão acesso tanto ao metrô como aos trams que vão por cima da terra, e se usá-los não esqueça de bater o ticket na entrada e na saída dele, é regra.

> Como é fácil de se locomover, a localização de sua hospedagem não precisa ser tão próxima dos principais pontos turísticos, basta ter um acesso próximo do tram ou do metrô para seguir aos seus pontos de interesse (ou usar o Uber ou táxi mesmo). Ainda assim, se preferir estar bem localizado, até para economizar tempo e energia na sua viagem, reserve um hotel próximo da Dam Square, uma área muito central, de acesso rápido aos atrativos, e onde estão as principais lojas e grandes marcas que os brasileiros gostam, incluindo a H&M e a Primark.

Reserve aqui: Opções de Hospedagem próximas a Dam Square

Vamos para nosso Roteiro em Amsterdam?

Dia 01: Rijksmuseum, Van Gogh Museum e Vondelpark

Comece com uma dose de arte no principal museu de Amsterdam, o Rijksmuseum. Ele está na Museumpleine, uma praça que contempla vários museus diferentes. É bastante grande e ampla, e neste primeiro dia, começamos com o museu principal. Ali você pode admirar uma série de obras de arte, especialmente de artista holandeses, das clássicas as contemporâneas, com destaque a Rembrandt, um dos pintores mais importantes de todos os tempos, nascido na Holanda.

Eu amo admirar com calma e, levando em consideração o número de obras do museu, recomendo chegar cedo para ficar a manhã toda por lá. Mesmo os pequenos podem admirar o museu, pois além das belíssimas pinturas e esculturas, há barcos e objetos náuticos que vão chamar a atenção de qualquer criança.

O museu tem 3 pisos (térreo + 2), é totalmente acessível com carrinhos, e o último andar é o mais bonito: possui algumas galerias com pinturas belíssimas.

Termine o passeio no museu e lanche ou almoce no seu excelente restaurante, que fica bem na entrada do próprio Rijksmuseum, perto da bilheteria. As porções não são grandes, mas deliciosas, tudo tradicional da culinária holandesa.

Na continuação do dia, siga para o Van Gogh Museum, a poucos metros do museu anterior e seu restaurante. Este também é um museu grande de 3 andares e você dedicará uma boa parte do dia para ele também.

Não se esqueça de algo importante antes: reserve sua entrada pelo menos com uma semana antecedência, em boa parte do ano não tem sido possível comprar ingressos na hora. Se você está com um bebê, agende a visita no horário de sua soneca no carrinho. Use essa dica em todo o roteiro em Amsterdam (ou em qualquer lugar do mundo!).

Há diversas pinturas originais do artista no Museu, como seus famosos Girassóis, mas não espere ver todas as suas obras: há outras também foram espalhadas pelo mundo em outras importantes galerias de arte. O interessante é este Museu conta a vida de Van Gogh, ligando cada fase de sua história às obras que produziu no período. Conta também sobre a influência que Van Gogh deixou para muitos outros pintores, que deixaram também seus relatos.

Finalize o primeiro dia deste Roteiro em Amsterdam no famoso e grande parque da cidade, o Vondelpark, cerca de 3 quadras da Museumpleine e que vai fazer a alegria da família toda. Ele é realmente grande e muito gostoso para inclusive dar uma volta de bicicleta, tipicamente holandês.

As pontes são lindas, há muitos lagos, parquinhos e lugares lindos em todos os lados. As crianças podem aproveitar para brincar e correr, porque é um lugar de muita diversão.

Eu e o Vicente adoramos o Vondelpark.
Foto: Débora Coutinho (@fotografobrasileiroemamsterdam)

Dia 02: Estação Central, Passeio de Barco, Westerpark, Casa de Anne Frank e Dam Square

Vá para um dos maiores pontos de interesse e locomoção da capital holandesa, a Estação Central – que aliás, já tem ótimas lojas e sua fachada também é bela. Fica ali um dos pontos de partida para o passeio de barco nos Canais, onde você poderá ter uma vista panorâmica da cidade. Eles contam muitas curiosidades através de áudio, inclusive em português.

Passeio de barco Hop On Hop Off pelos canais de Amsterdam

A nossa dica é fazer um passeio de barco Hop On Hop Off : por um valor único, você pode pegar o barco durante o dia todo, descendo e subindo o quanto precisar em um dos pontos indicados, todos próximos de pontos turísticos.

Depois siga na direção do Westerpark para aproveitar mais um lindo parque e também já estar próximo da minha sugestão de almoço neste dia, o histórico Café-Restaurant Amsterdam. O local era uma estação de bombeamento de água para toda a cidade em 1897. A refeição é deliciosa, o ambiente é muito agradável e fiz inclusive um relato mais detalhado do Restaurante no Selo Baby Friendly, que vale dar uma conferida também.

Café Restaurant Amsterdam – Lindo e Gostoso

Programe-se então para ir à Casa de Anne Frank, que não está distante do Restaurante. Mais uma vez, recomendo a compra dos ingressos com antecedência, pois eles já não são vendidos na hora. Dependendo da época, você precisa reservar com pelo menos 1 mês de antecedência, os ingressos possuem dia e horário.

A Casa de Anne Frank um lugar cheio de significado devido à história que aconteceu ali durante a Segunda Guerra Mundial, narrada no Diário de Anne Frank, que virou best seller e filme.

É possível ir com crianças, mas é um local de silêncio, com escadas e corredores apertados. A visita não é tão longa, e se estiver em ao menos dois adultos, recomendo agendar para o mesmo horário. Mas, se estiver com bebês ou crianças pequenas agitadas na hora, podem combinar de entrar primeiro um depois o outro.

Se desejar conhecer um pouco mais da história e locais significativos relacionados a vida de Anne Frank, há um tour a parte a pé, e que passa pelo bairro judeu, conta suas histórias e mostra edifícios marcantes da época da Segunda Guerra Mundial.

Se gostar da ideia, ainda deve dar tempo de ir ao Museu da Tulipa, a apenas uma quadra da Casa de Anne Frank. Ele é bem pequeno e uma alternativa para conhecer mais da cultura nos meses além da primavera. Mesmo que não entre no museu, vale a pena ao menos ir na loja, que cheirosa e agradável.

Se tiver pique, no final da tarde / início da noite você pode encerrar o dia na região da Dam Square, para já fazer compras nas principais lojas e comércios da cidade, e muitas fecham só as 22h.

Mas se estiverem já cansados, não se preocupe, que deixo um espaço maior para isso nos próximos dias. Não costumo priorizar as compras nas minhas viagens, mas nesse caso há grandes redes onde comprei boa parte das roupas do Vicente nos últimos dois anos, porque a qualidade e o preço em conta compensam!

Sabia que o Seguro Viagem é obrigatório na Europa? Para encontrar sua melhor opção, compare aqui e use o cupom MAENOMUNDO5 para garantir 5% de desconto em sua compra.

Dia 03: Nemo, Amstelpark e Minimarkt

Programei um dia bem especial para as crianças em dois lugares fantásticos e incríveis de nosso Roteiro em Amsterdam. A manhã é no Museu de Ciência Nemo. Este Museu fica um pouco mais para cima da Estação Central para as famílias se divertirem enquanto aprendem muito também.

O Museu NEMO é interativo por todos os lados, e conta com 5 andares de experiências e diversão, que progridem de atividades mais simples para mais complexas, por faixa etária. Você pode assistir apresentações, pequenos filmes, e principalmente viver experiências científicas por lá. Espaços sobre reações químicas e físicas, sobre o uso da água, geração de energia, planetas e espaço, o corpo humano e muito mais te esperam em um dos melhores atrativos da cidade.

No último andar há um bonito terraço onde você pode ter uma vista da cidade que vale tirar umas fotos e apreciar. Há uma área grande com pequenas fontes de água onde as crianças ficam brincando durante o verão: se for nessa época com pequenos, leve roupa extra para trocar depois e deixe eles se divertirem!

Nesse terraço há também uma opção para o almoço: um restaurante com opções de lanches, sucos e massas.

Caso queira comer fora do Museu, uma ótima sugestão é o Vapiano, é uma rede de massas muito gostosas que tem na Europa, e pertinho do Nemo tem um restaurante deles, uma das opções com melhor custo-benefício que encontramos em Amsterdam!

O Amstelpark será sua próxima parada, dessa vez com mais diversão ao ar livre.

O Amstelpark, além de enorme, é um dos parques mais diversificados que já conhecemos: há labirinto, mini golfe (ao lado de uma cafeteria que é uma boa opção para lanche), galerias e ótimos parquinhos, muito completos, separados por brinquedos adequados por faixa etária.

Além disso, há uma parte que é quase que uma área rural dentro da cidade, pois tem uma mini fazenda e muitos animais para ver e conhecer. Mas atenção ao horário de funcionamento: a Fazendinha funciona apenas das 10 às 15:15. Então, recomendo já chegar no Amstelpark e ir direto para lá!

O próximo e último passeio do dia será no MiniMarkt: fora dos roteiros turísticos típicos, esse é um lugar frequentado pelas famílias holandesas com crianças pequenas e bebês. Só o descobrimos na última visita à cidade, graças ao roteiro que a Cinthia, do @roteiros.personalizados, preparou para a gente.

minimarkt roteiro amsterdam com crianças
Minimarkt e parte dos seus brinquedos

O MiniMarkt tem café e sanduíches locais de qualidade, que são ótimas opções para almoço ou lanche.

O local é bem aconchegante, a lojinha é a mais fofa que vi na cidade, dá vontade de levar tudo, dos brinquedos às decorações. Há uma área de brincar (mais para crianças de até uns 4 anos), ao lado das mesas onde almoçamos, o que é bem conveniente. Eles tem uma mesa infantil com trilhos e trenzinhos, uma mini cozinha e até cabeleireiro infantil, daqueles que a criança senta num carrinho pra fazer o corte.

Dia 04: Artis Zoo e Dam Square

A programação família continua em mais um dos lugares que adoro, o Artis Zoo. Não é apenas um Zoológico, mas um dos zoológicos mais legais e lindos que já fomos (em uma disputa acirrada pelo campeão entre os top 3 da volta ao mundo!).

E não são poucos os seus diferenciais: quase não há grades, algumas vezes pequenos rios artificiais nos separam dos animais, outras vezes nós podemos andar entre eles, como no caso dos cangurus (que experiência!).

Algumas espécies estão separadas das demais dentro de prédios históricos lindíssimos, você passa por uma pequena ponte e vê os animais soltos lá dentro daquele lugar de arquitetura admirável.

Uma experiência incrível, em que você se sente em harmonia com a natureza e vê de perto o respeito com o qual os animais são tratados lá! Inclusive, vimos que esse é um passeio comum não só dos turistas, mas também dos moradores de Amsterdam, que adoram fazer esse passeio com as crianças nos finais de semana.

diversão de mãe e filho no zoo artis de amsterdam com girafa e zebra ao fundo
alegria ao ver os animais no Artis

Prepare-se porque o Artis é bem grande, e vale explorar por inteiro (para mim é parada obrigatória para qualquer roteiro em Amsterdam com a família).

No Artis Zoo você encontra animais de todos os continentes e espécies. Há espaços específicos para aves, répteis e felinos. Grandes animais como elefantes, girafas, leões e até crocodilos estão por lá. O Zoo possui também uma grande área de aquário com grandes espécies de peixes.

Viaje conectado desde o Brasil e compartilhe todos os seus momentos com seus amigos e familiares. Use o chip da EasySim4U disponível para toda a Europa, foi o que nós usamos!

Outra coisa interessante é que tem até planetário lá dentro, ao lado esquerdo após a entrada do Zoo, mas é necessário se programar. Por isso, se tiver interesse, assim que chegar você pode perguntar dos horários das sessões e incluí-lo em seu passeio.

pinguins no Zoo Artis em Amsterdam
pinguins no Zoo Artis

Você pode passar a maior parte do dia dentro do Zoo e almoçar lá mesmo um lanche em um restaurante bem próximo às girafas, onde também tem um bom parquinho.

Outra sugestão é beliscar algo mais simples para almoçar um pouco mais tarde justamente na região central da Dam Square, que agora deixo para você escolher um local para comer entre inúmeras opções.

Tradicionais redes de fast food estão por lá (pode comer em um dos dias, não é?) assim como vários cafés e restaurantes que você pode escolher. Achamos um restaurante de comida japonesa pequenininho, com ótimo custo-benefício, pertinho da Primark, na primeira ruela à direita, na mesma calçada em direção à Dam Square.

Na Dam Square há lojas bem grandes de 4, 5 andares e por isso, deixo o restante do dia para circular e escolher suas favoritas. Gostamos muito da Primark, principalmente a parte infantil. Para as mim, encontrei alguns achados de roupas e lingerie (no andar só de mulheres), de decoração moderninha e ainda make e acessórios (logo na entrada), tudo com preços que valem à pena.

Dia 05: Arredores de Amsterdam

Para quem puder ir até este dia, agora sugiro dois passeios super tradicionais para ver de perto os símbolos da Holanda, como tulipas e moinhos, que vocês podem escolher de acordo com a época em que vão visitar:

O primeiro deles, imperdível na primavera, é o passeio nos jardins de tulipas Keukenhoff, um dos mais procurados! Ele só abre nesta época e tem beleza e cores por todas as partes. Fica em uma cidade vizinha e vocês vão se encantar com as coloridas tulipas, é uma imensidão delas!

Outra boa opção a menos de uma hora saindo da estação central é o passeio em Zaanse Schans: um memorial da cultura holandesa, e onde você verá os famosos moinhos, que ainda funcionam. Fizemos esse passeio na viagem de lua-de-mel, mas voltaria também com crianças.

Recomendo comprar os tickets para esse passeio com antecedência aqui, como fizemos. Você não se preocupa com o transporte e vai uma guia contando tudo sobre as tradições dessa região, o que acho fundamental no lugar. Ela conta sobre a importância que os moinhos tiveram na história dos Países Baixos, mostra o seu funcionamento e depois conta sobre tradições como a fabricação dos tamancos.

As inúmeras casinhas holandesas, e um tanto de história da região, fazem desse passeio um dos mais legais além da própria capital.

No final do dia, sugiro encerrar o roteiro degustando os pratos mais tradicionais das refeições holandesas. Para isso, nada melhor que jantar no Moeders, que significa “Mães” em holandês. Além de já valer à pena pela comida (muito farta e deliciosa!), o local é uma atração à parte: o restaurante tem milhares de porta-retratos com fotos de mães, trazidas do mundo todo pelos seus visitantes.

Caso vá para almoçar, chegue cedo, o restaurante abre meio-dia e não há reservas durante o almoço. No entanto, como encaixamos no roteiro para o jantar, como sempre fizemos nas três viagens para lá, você vai precisar fazer a reserva antecipadamente no site do restaurante (sugiro pelo menos um mês antes, para escolher o melhor dia e horário para você).

E assim, encerro o Roteiro em Amsterdam com todas as minhas dicas favoritas. Claro que fazer mais ou menos destas opções varia muito do ritmo e do cansaço de cada família, mas este um roteiro que é bem possível de ser feito por todos e que garanto que vai fazer as famílias voltarem realizadas!

Prontos para ir à Amsterdam? Deixe seu comentário se tiver dúvidas ou sobre o que achou deste roteiro!

Vai viajar? Então, não se esqueça de fazer suas reservas pelos nossos links de hospedagem, chip internacional, seguro viagem, passeios e muitos outros, com descontos! Conheça aqui todas as empresas parceiras.

Gostou? Então salve para depois ou compartilhe com o seu mundo:
Comente via Facebook
Comente no Blog