Postado 17 de dezembro de 2018

Dicas sobre carrinhos de bebê (e similares) para viagens de avião

Muitas famílias que vão com crianças pequenas e bebês nas viagens de avião optam por usar carrinhos de bebê, bebê conforto ou levam inclusive cadeirinhas na bagagem. Eu sempre usei, e apesar de ser algo a mais para levar, eu pessoalmente considerado que há muito mais prós do que contras.

Seus filhos podem descansar as pernas, dormir, passear… além de os compartimentos darem espaço para carregar mais algumas coisas. E a melhor parte: vocês não precisam carregar os pequenos no cansaço, até a porta do avião.

Mas, como sempre existem dúvidas sobre o uso e despacho desses equipamentos em aeroportos quando há crianças e bebês nas viagens de avião, aqui vão alguns pontos e dicas específicas deste assunto:

Eu preciso pagar para levar algum equipamento para bebê no avião?

Depende. Se seu filho tem até 2 anos, mesmo que ele não pague a passagem (apenas as taxas de embarque) você tem direito a levar um carrinho de bebê, bebê conforto ou cadeirinha sem custo adicional. Vale ressaltar que carrinhos que possuem o bebê conforto da mesma marca para serem acoplados um  no outro são considerados uma só peça, ou seja, mesmo que você leve ambos, não pagará nenhum adicional. Eu não tive problemas com isso, mas por via das dúvidas, converse com sua Cia Aérea para evitar quaisquer transtornos.

Se a criança for maior de 2 anos, você também pode usá-lo, mas esta opção já não é mais gratuita. Você compará uma franquia de bagagem para quantidade de peças que deseja transportar (se quiser um carrinho e uma cadeirinha para o carro, por exemplo, serão 2 bagagens despachadas).

Vai ao exterior? Não fique desconectado. Veja aqui excelentes planos de chip internacional para celular em todo o mundo.

Porém, como nesta idade você também terá que pagar a passagem da criança (e confira depois de ler este post todas as mudanças para viagens a partir de 2 anos),  ela também já terá direito à bagagem de mão de 10kg. Se tiver espaço, você pode usar sua bagagem para colocar os pertences dele também, e a bagagem de mão de seu filho pode ser um carrinho de mão compacto, daqueles dobráveis e que cabem no bagageiro da aeronave.

Bebê no colo para um chamego sim, mas se você pode sim levar sim seu carrinho e deixá-lo para seus passeios e sonecas em suas viagens de avião.

Para ficar claro, fiz contato com as principais Cias Aéreas que atuam no Brasil, e sobre estes acessórios que levamos com crianças e bebês nas viagens de avião, tive as seguintes respostas:

GOL
Para crianças maiores de 2 anos, o transporte carrinho de bebê é considerado 1 peça, não entrando na franquia gratuita.

AZUL

Tem a franquia de 23 kg de bagagem despachada, na tarifa MaisAzul e o carrinho ou bebê conforto será contado como bagagem. 

LATAM
A partir de 2 anos a compra é efetuada como ‘criança’, podendo ter desconto, dependente da base tarifária adquirida; e possui assento. O carrinho de bebê , como o exemplo que citou, será considerado como bagagem despachada.

Qual é o procedimento de uso e despacho dos carrinhos nos aeroportos?

Independente de pagar ou não pelo uso e despacho do carrinho, o procedimento para ir com crianças e bebês nas viagens de avião é o mesmo.

Ao chegar no Aeroporto, você fará o check-in e terá duas opções: despachá-lo imediatamente (no caso de um aeroporto pequeno ou por preferência mesmo) ou despachá-lo apenas na porta da aeronave, onde você poderá circular por todo o aeroporto com ele. Na segunda opção, você provavelmente irá ganhar uma etiqueta para colocar no carrinho com este aviso.

Nesta hora, pode ser que você precise de mais uma etiqueta, informando que deseja que o carrinho seja também devolvido na porta do avião na hora do desembarque, ou se ele pode ser levado para a esteira de bagagem. Isso é importante deixar certinho e informado no check-in, porque em conexão de grandes aeroportos, você provavelmente irá querer usá-lo novamente. Isso aconteceu conosco por um erro na cia aérea e tivemos que esperar um tempão o carrinho voltar para nós. Felizmente tínhamos tempo, e deu tudo certo!

Que tal um Resort com seu bebê nas próximas férias? Confira aqui excelentes opções para sua viagem.

Importante: Os carrinhos não são isentos de raio-x. Minha dica é: não deixe seu filho dormir na hora de entrar na sala de embarque, porque o carrinho terá que passar pelo equipamento de raio x, e não apenas pelo detector de metais. Você terá que fechá-lo e tirá-lo do carrinho, passar pela verificação, e depois abri-lo novamente.

Quem usa carrinho tem prioridade?

Em geral sim, considerando que crianças de colo são prioridade por lei, mas isso no Brasil, pois fora do país nem sempre se aplica a mesma regra (leia também o post específico sobre prioridade). E mesmo após os 2 anos, ainda pode ser considerada prioridade justamente por se cansar facilmente e precisar se carregada pelo cansaço. O carrinho é um grande aliado nisso e a maioria das pessoas não questiona e já considera crianças em carrinhos como prioritárias.

Existem carrinhos melhores para viagens?

Eu pessoalmente prefiro as versões compactas – quanto mais prática, melhor. Porém, o quesito conforto também é muito importante, e não adianta ter um super compacto se a criança não fica bem nele. Por isso, acho que o ideal é você comprar um modelo compacto, mas testá-lo antes de viajar. Isso incluir fazer alguns passeios e sonecas com seu bebê nele, e vendo que fica tudo bem, você segue em frente!

Já viajei com nosso carrinho grandão para usar o bebê conforto junto, e depois com o modelo guarda-chuva (e o modelo compacto ainda não existia quando comecei a rodar o mundo com filhos), e o guarda-chuva foi mais fácil tranquilo, pois era mais leve e muito mais tranquilo de usar. Mas não achei de todo ruim usar o maior, pois puder acoplar o bebê conforto todas as vezes que precisei, e andar com mais facilidade em ruas desniveladas. Por isso, a segunda dica é ver pra onde você vai, pois passear em calçadas perfeitamente lisas é tranquilo com qualquer modelo, mas rodinhas pequenas para buracos, pedras e afins podem ser bem complicados se você não está acostumada com isso.

Se tiver mais alguma dúvida, pode perguntar. E se não, leva o carrinho na bagagem, e aproveite muito sua viagem! E relacionado a este assunto, leia também:

Viagem de avião a partir de 2 anos: O que muda agora?

Prioridade com bebês e crianças nos aeroportos: o que você precisa saber!

Vai viajar? Então, não se esqueça de fazer suas reservas pelos nossos links de hospedagem, chip internacional, seguro viagem, passeios e muitos outros, com descontos! Conheça aqui todas as empresas parceiras

Colaboração no Blog de Flávia Sphair, que faz parte Equipe Mãe no Mundo, e também está no Blog/Instagram Turismo em Família

Gostou? Então salve para depois ou compartilhe com o seu mundo:
Comente via Facebook
Comente no Blog