Postado 17 de setembro de 2020

Bonito (MS): 10 motivos para conhecer – e viver nesse paraíso!

Bonito é o destino que mais nos surpreendeu, mesmo após anos de viagens, por quase 30 países e a maior parte dos estados brasileiros.

Prova disso é que, mesmo com aquela “vontade de conhecer” guardada desde sempre, demoramos tanto para vir e, por fim, só voltamos para casa, meses depois da chegada, para trazer nossa mudança definitiva para Bonito!

Mãe no Mundo na Pousada Arte da Natureza em Bonito (MS)
Atualizando o bronzeado na Pousada Arte da Natureza , em Bonito – quando ainda era viagem

Sabíamos que isso um dia aconteceria – ficar de vez em algum destino paradisíaco. E, sempre que nos encantávamos por alguma cidade, passávamos os dias da viagem conversando com todos que encontrávamos sobre como é viver ali. Ficávamos, em resumo, analisando como seria nossa vida naquele lugar.

Como o home office já é uma realidade para a nossa família há alguns anos, a possibilidade de mudar era real. Só que nunca antes tivemos tanta clareza da nossa escolha. Afinal, o que nos fez tomar uma decisão tão importante como essa e oficializar nosso caso de amor por Bonito?

1 . O contato com a beleza natural exuberante

Nascente Azul em Bonito (MS)
Nascente Azul em Bonito (MS)

A natureza é a parte mais óbvia, mas que também nos surpreendeu. Sempre fomos muito praianos, como vocês já devem ter percebido pela maioria dos destinos que priorizamos.

Mas Bonito nos provou que o paraíso não precisa ter água salgada. Pode ter rios de cor turquesa, com milhares de peixes, cachoeiras dos mais diversos tamanhos, florestas belíssimas… E o melhor: ter clima e condições que permitam uma imersão completa em tudo isso o ano todo, com clima quente perfeito para curtir rios e cachoeiras.

A título de comparação, já vimos rios azuis turquesa no nível de Bonito em dois lugares: Jamaica e Croácia (nos Lagos Plitvice). Em nenhum dos dois, com tantos peixes, que nadam com a gente, como em Bonito. Além disso, na Jamaica, as cachoeiras não são tantas e tão exuberantes. Nos Lagos Plitvice, que possui cachoeiras belíssimas, não é permitido mergulhar e, ainda que fosse, o clima geralmente não é tão convidativo.

Soma-se a tudo isso uma fauna de tirar o fôlego. Onde mais no mundo veríamos araras azuis e vermelhas passando sobre o nosso jardim? Ontem mesmo, havia 7 (sete!) tucanos na maior árvore do quintal.

E só de sair de casa, as possibilidades de vermos outras espécies se multiplicam. Tanto que dizemos aqui em casa que foi o “bicho do dia”, porque sempre tem um, mesmo que seja só uma caminhada pela estrada de chão. Alguns exemplos que já vimos aqui perto: macacos, tamanduás (de duas espécies: mirim e bandeira), antas, seriemas, tatus, capivaras, coelhos, veados…

Nos passeios, em que passamos por trilhas em áreas preservadas, o número de animais diferentes vistos por dia é maior ainda!

E o melhor: a cultura de preservação é forte e crescente. Bonito é uma cidade que a cada ano possui mais áreas preservadas, devido ao maior potencial turístico dessas áreas. A região da foto acima, por exemplo, era uma fazenda que foi reflorestada para preservar melhor o rio e assim, conseguir a licença para se tornar um atrativo turístico.

2. A variedade de atrações e restaurantes

Mãe no Mundo - Bikeboat no Ecopark Porto da Ilha em Bonito (MS)
Bikeboat no Ecopark Porto da Ilha

Não estamos falando de poucos lugares que nos encantaram. Bonito possui mais de 40 passeios!

Cada passeio é um lugar paradisíaco, em propriedade privada, no qual foi construída uma bela estrutura para receber bem o turista e diversas atrações para toda a família se divertir. E tudo isso, com o máximo de conforto, acessibilidade e respeito pela a natureza.

E, ao contrário do que quem não conhece possa imaginar, esses atrativos são bem diferentes entre si. Teoricamente, você possui diversas opções de atividades parecidas, como flutuação. Na prática, é muito diferente fazer a flutuação na Nascente Azul, na Barra do Rio Sucuri ou na Praia da Figueira, para citar os exemplos das primeiras que fizemos.

E é muito difícil escolher uma delas para indicar para todos, pois cada uma tem suas belezas e vantagens em relação às demais.

“Você vai ver. É tudo muito diferente. Mesmo se ficar 20 dias, fizer 4 flutuações e conhecer diversos passeios de rios e cachoeiras, você não vai achar repetitivo.” – me disseram antes de vir, e agora, com segurança, repito a vocês.

Além disso, a variedade e qualidade também se estende aos restaurantes. Apesar de ser mesmo uma cidade pequena, com 20 mil habitantes, a estrutura do comércio e dos restaurantes da rua principal é ótima. São, surpreendentemente, de uma qualidade superior aos melhores encontrados em cidades de mais de 200 mil habitantes que já visitei.

3. Uma organização premiada

Mãe no Mundo e Vicente Sorridente em Bonito (MS)

Bonito é um destino turístico premiado diversas vezes pela Revista Viagem e Turismo, além de outras mídias de destaque nacional e internacional. Isso é resultado de mais de duas décadas de um turismo extremamente organizado, exemplo para destinos do mundo todo.

Para alcançar esse título, a cidade possui o Voucher Único, principal instrumento de controle e ordenamento da atividade turística em Bonito-MS. É um documento fiscal que garante o controle, on-line, do número de pessoas por atrativo turístico e o pagamento devido do imposto.

O Voucher Único (entrada para os passeios) só pode ser emitido por uma agência de turismo local e cadastrada na Prefeitura Municipal de Bonito-MS. É ele que garante que os passeios respeitem a um limite de número de turistas. Com isso, não se vê super lotação, filas, e, o mais importante, a natureza é preservada.

4. Um povo feliz e hospitaleiro

família em bonito (MS)
na natureza com as amigas mães em Bonito (MS)

A pergunta que sempre fazemos para todos que conhecemos nessa cidade é: “Você gosta de morar aqui?”. E, sem nenhuma exceção, a resposta vem sempre acompanhada de um sorriso e muita segurança na resposta afirmativa.

“Claro! Não tem lugar no mundo melhor que esse.” – ouvi, recentemente, de um empresário de sucesso da cidade, que já viajou por dezenas de países antes de escolher se mudar para Bonito. “E olha que já conheci muitos lugares. Igual a esse, não existe.” – completou, com aquele brilho no olhar de quem se encontrou. Ao que respondi: “Eu te compreendo, acredite.”

Essa também é a resposta dos bonitenses, de várias classes sociais, de quem nunca saiu da cidade e de quem saiu e voltou. “Fui para a capital e voltei um ano depois, implorando perdão à cidade.” – nos disse, rindo, uma nativa que achava a cidade pequena demais e tinha ido trabalhar em Campo Grande.

Quanto à hospitalidade, vemos desde que chegamos, como turistas, com o tratamento impecável no hotel e nos atrativos. A simpatia de cada guia. E, quando passamos a morar em um rancho e saíamos para caminhar pela estrada de chão, nos surpreendemos ainda mais.

Cada pessoa que passava por nós nos cumprimentava, perguntava se precisávamos de alguma coisa. E quem passava de carro, muitas vezes oferecia carona.

Em algumas caminhadas, mesmo mantendo a distância por estarmos em período de pandemia, conhecemos toda a vizinhança e recebemos inúmeros convites para ir tomar um café nas suas casas!

Após meses de distanciamento, voltei a frequentar os passeios da cidade e logo fiz amizade com um grupo incrível de mães de crianças pequenas que estão sempre levando as crianças para a natureza. Preciso dizer: eu nunca poderia imaginar ser tão bem recepcionada em qualquer lugar!

5. Paz e segurança “gringa”

Cachoeiras Serra da Bodoquena - @maenomundo - Bonito com Crianças
um lugar de paz, segurança e tranquilidade

Sempre que chegamos a uma nova cidade, uma das primeiras perguntas que fazemos quando chegamos ao hotel ou pousada é: “É seguro andar nessa região à noite? Podemos ficar tranquilos?”.

A resposta em praticamente todos os demais destinos turísticos do Brasil é: “É Brasil, né? É bom evitar ficar ostentando celular e câmera cara.”

Em Bonito, pelo contrário, a resposta foi: “Claro! Aqui você pode ficar tranquila. Você pode ver que aqui na rua as pessoas até deixam a chave no carro.” A minha reação? Achei graça, como se fosse uma brincadeira.

Até que, no dia seguinte, andando na rua, vi que havia chaves não só na ignição… Mas nas portas de alguns carros!!!

Com o passar dos meses, isso foi me instigando e perguntei para os locais, que me explicaram que o sistema de segurança aqui conta não só com a segurança pública, mas com toda a população, comerciantes e guias, como uma forte rede de proteção.

Caso uma pessoa seja suspeita de furtar algo de algum estabelecimento, por exemplo, o comerciante já envia mensagens para os grupos dos comerciantes, dos guias e informa os policiais. Então, caso a suspeita se confirme, o criminoso não chega até o final da rua antes de ser detido.

A segurança, tanto quanto a natureza, são tidos como as qualidades que a cidade possui de mais importante. Isso acontece porque, além de ser muito melhor morar em um lugar de paz, esse é um fator essencial para o Turismo. Ele é a base da economia da cidade, portanto, todos zelam pelo acolhimento e pela segurança.

6. Custo de vida possível

curtindo o Balneário Municipal – passeio gratuito para residentes em Bonito

Não estou dizendo que é uma cidade barata de se viver ou viajar. Ao contrário dos destinos de praia, por ex, aqui em Bonito você precisa pagar para entrar no lugar onde vai passar o dia (os passeios ou atrativos). Com a exceção do Balneário Municipal, até mesmo os residentes pagam para entrar nos passeios, ainda que a um valor com desconto.

Mas, por outro lado, considerando todos os pontos colocados acima, principalmente, por se tratar de um destino turístico estrelado, muito frequentado inclusive por estrangeiros, esperávamos um custo de vida muito superior ao que tínhamos antes.

Na prática, achamos que o custo é maior em alguns itens de supermercado (vinho, por ex.) e em alguns serviços específicos (como táxi). Mas também, menor em outros produtos (carnes, que são o forte da região) e serviços como escola e outros do dia-a-dia de quem mora em Bonito.

O custo de vida com moradia é equivalente ao que possuíamos. Só que trocamos um apartamento de 84m muito bem localizado, com uma linda vista em Vitória (ES) por um rancho inteiro, com 40 mil metros quadrados, há menos de 10 minutos da praça central da cidade. E conhecemos vizinhos que pagam menos!

Mas o mais importante para esse tópico ser um dos motivos: não encontramos preços altíssimos daqueles de extorquir turistas, como encontramos em grande parte dos destinos turísticos. Em Bonito, custo dos passeios e restaurantes são proporcionais à beleza, estrutura dos lugares, qualidade dos alimentos e do atendimento.

7. As “good vibes”

Parque das Cachoeiras - Mãe no Mundo - Bonito em família
as melhores energias no Parque das Cachoeiras – Bonito (MS)

Esse lugar tem uma energia incrível. Sei que energia não se descreve, se sente. Mas as boas energias, “good vibes”, aqui são sentidas com mais facilidade. É fruto da natureza exuberante, da paz e da segurança, do povo feliz e da cidade charmosa?

Na nossa primeira quinzena na cidade, eu achava que sim, que era aquele sentimento bom de férias.

Depois, vimos que é coisa daqui mesmo. E que a percepção não é só nossa. As pessoas são mais leves, mesmo não estando de férias.

Aqui, não somos os únicos que priorizamos parar tudo para apreciar o pôr-do-sol (que sempre foi uma grande paixão nossa). O céu aqui é maravilhoso ao amanhecer, anoitecer e à noite mesmo. Um lugar para ver estrelas cadentes, sabe? E quando você se conecta mais com o céu, você acaba sentindo essas boas energias com mais intensidade.

(OBS.: provavelmente você não acreditará nisso tudo e me achará muito mística. Era o que eu pensaria se lesse isso em um post antes de vivenciar tudo isso. Mas, agora, sou obrigada a contar para vocês.)

Além disso, nunca vi tanta gente me falando sobre a energia de um lugar – dos que escolheram Bonito para morar aos que nasceram aqui. É um lugar que parece te ajudar a entrar em harmonia consigo mesma.

8. A fonte de oportunidades

Bonito continua crescendo e, quanto mais você compreende quantas belezas naturais ainda há escondidas na região, mais você vê que tem ainda MUITO a crescer. Uma prova simples disso é que, durante a alta temporada e feriados, falta hospedagem para os turistas que chegam.

Já ouvi relatos de pessoas que chegaram sem nada, vendendo a própria arte para comprar o almoço, e hoje são proprietários de comércios na rua principal.

Seja para trabalhar com turismo ou para trabalhar com serviços voltados a quem mora aqui, conversando com nativos, identificamos muitas possibilidades para quem quer abrir o próprio negócio.

9. O desenvolvimento do meu filho

bonito com crianças - @maenomundo
filho se desenvolvendo + mãe realizada = felicidade

O principal motivo que nos fazia não pensar em uma mudança definitiva era nosso filho, que está no Espectro Autista e fazia diversas terapias em Vitória. Achávamos que só poderíamos ir para um destino paradisíaco depois de mais alguns anos, caso a carga de terapias diminuísse muito.

Por isso, só ficamos em Bonito e desmarcamos o vôo de volta porque coincidiu com o fechamento das escolas e clínicas que ele frequentava. Era o início da pandemia e, quando os demais viajantes se apressaram para voltar, pensamos diferente. “Melhor ficar aqui, com espaço e natureza, do que lá, em um apartamento.”

Em 5 meses com apenas 3 horas de terapias semanais – no lugar das 20 horas que fazia antes – ele deslanchou na fala. Era uma criança que falava poucas palavras soltas e passou a estabelecer diálogos. Além de ter apresentado vários outros pontos de nítido desenvolvimento.

Uma vida mais tranquila, sem o estresse da vida corrida e do trânsito de uma cidade maior, sem poluição (que, segundo estudos, atinge ainda mais os Autistas). Tudo isso, somado a uma vida com mais presença dos pais, certamente ajudaram nesse resultado.

10. Chegou o nosso momento

mãe no mundo em bonito (MS)
nosso momento em Bonito (MS)

Quem nos acompanhou durante o curso da viagem a Bonito, que começou no dia 5 de março de 2020, viu que a pandemia nos pegou de surpresa enquanto estávamos nos “últimos dias” da viagem. Quando tivemos a notícia de que tudo fechou aqui, no dia 17, estávamos voltando do último passeio e viajaríamos de volta no dia 19.

Assim, decidimos ficar por alguns dias, em quarentena, assim que entendemos o que a pandemia significava. Tivemos contato com estrangeiros, inclusive italianos (onde os números estavam alarmantes) e com pessoas de outros estados. Com isso, vimos que, pelo bem comum, não era hora de pegar um vôo, mesmo que de volta para casa.

Esses dias foram virando meses. Ficamos no rancho, a princípio, com um aluguel mensal. E a cada mês, víamos que o desejo era de continuar e adiávamos a volta. Até que vimos, com clareza, que não queríamos mais voltar.

O curso da vida nos fez estar em Bonito justamente nesse período e nos deu tempo de ver que o encantamento dos primeiros dias só aumentava. A soma de todos os pontos citados ficou cada dia mais clara. Por fim, com muita alegria, fizemos uso do nosso vôo de volta. Só que voltamos para nossa antiga casa somente para fazer nossa mudança.

Sei que é uma escolha muito pessoal e familiar. E você, também viria a Bonito? Para passear e, que sabe, para ficar?

Se quiser planejar sua viagem para Bonito, não se esqueça de entrar em contato comigo! Estou à disposição para te ajudar com as sugestões dos melhores passeios para vir com a família. Entre em contato comigo (Máira, “a própria” Mãe no Mundo, rsss) por:

Whatsapp (27) 981565744

E-mail: contato@maenomundo.com

ou direct no Instagram @maenomundo

Gostou? Então salve para depois ou compartilhe com o seu mundo:
Comente via Facebook
Comente no Blog
3 Comentários em "Bonito (MS): 10 motivos para conhecer – e viver nesse paraíso!"
  1. Renan Barros   •   19/09/20 - 08h24

    Esse é um daqueles textos que nos faz refletir. Quem nunca se perguntou se ficar horas em frente a um computador em uma baia de escritório é a melhor maneira de levar a vida? Quem nunca pensou em largar tudo e se mudar pra um lugar paradisíaco?

    A cada viagem eu e Miriane sempre tocamos nesse assunto.

    Miriane: vamos abrir uma pousada em Jericoacoara?

    Mas bate o medo. Insegurança. Milhões de dúvidas que nos prendem ao estilo de vida padrão da sociedade.

    A vida é feita de escolhas e se elas nos deixam mais felizes, porque não seguir em frente?

    Parabéns pela família linda e guarda meu quartinho nos fundos de qualquer hectare que um dia nós vamos aí pra conhecer esse seu paraíso chamado lar.

    Beijão Máira.

  2. Bianca   •   19/09/20 - 16h01

    Meu Deus, que depoimento incrível! Estou pensando seriamente em virar sua vizinha Há meses eu e meu marido pensamos em mudar de cidade, não iremos hesitar em conhecer Bonito ahora, sempre tivemos vontade, mas sempre “depois vamos”, “vamos pra praia primeiro”, igualzinho vc disse, obrigada por me despertar esse sentimento ! Vou entrar em contato com vc, beijão 😘

  3. Fabiany Santos   •   19/09/20 - 16h08

    Eu amei o texto, só me deu mais vontade de visitar. E se eu fosse local, ficaria muito orgulhosa de ler tudo isso! ❤️