Postado 21 de fevereiro de 2019

Desmame gentil e natural: como fazer?

como fazer desmame natural e desmame gentil

começando a tentar o desmame…

Um relato do nosso processo de desmame precisa começar com uma pergunta. Antes de pesquisar “como fazer o desmame” e os termos “desmame gentil” e “demame natural” no google, você precisa SE perguntar: você está preparada para o desmame?

Aqui, começamos com a luta. A minha, interna: eu quero mesmo, com certeza? Afinal, uma vez feito, não tem volta. Não sei se terei outro filho, se algum dia amamentarei novamente. É um momento que amo, que marcou minha vida desde o dia em que Vicente nasceu. Com muita dor, angústias e dúvidas no primeiro mês. Mas com os melhores momentos da vida, com o olhar de quem você mais ama, olhando para você como se você fosse não só o seu maior maior, mas, essencial.

Sei que as mães que não amamentaram ou amamentaram menos tempo conseguem criar fortes vínculos de outras formas. Mas aqui, esse nosso momento de paz e tranquilidade, independente do que acontecesse ao nosso redor, foi marcante de tantas formas…

amamentação amamentar na rua em Portugal

Amamentando no chão, em Lisboa. Foto por Emiliane Paixão.

Amamentei em tantos países, tantos meios de transportes, tantos locais diferentes. Da sombra de um coqueiro na Riviera Francesa ao chão da fila de um parque da Disney ou de um outlet. De ensaios fotográficos ao sofá da nossa nova casa. Ah, as casas… É tão bom achar o sofá ou a poltrona mais aconchegante para os dias seguintes na nova troca de casas!

Ele precisava daquele momento e só eu poderia oferecer. Às vezes era fome e sede, e, quando ficou maiorzinho, comecei a perguntar se não queria água, suco ou comida. Geralmente, não. Em tantas outras vezes, era aconchego, sono, proteção. De todas as formas, eu sabia que poderia triar algo ruim que se passava no meu pequeno naquele momento em um gesto de doação.

Por incrível que pareça, foram pouquíssimos os momentos de reprovação que vi em tantos países e cidades. Me senti livre para amamentar em quase todos os lugares, só tentei me resguardar mais nos países muçulmanos, em que mostrar os ombros já não é bem visto. Nesses casos, a diferença cultural é tão grande, que eu considerava que me preservar era um sinal de respeito meu.

Algumas vezes vi olhares tortos, sim. A maior parte delas, talvez vocês imaginem. No Brasil. No país em que o peito pode ser mostrado como forma de arte, diversão ou erotismo, desde que se tampe as auréolas, se essas forem tampadas pela boca de um bebê, para alimentação ou outra necessidade de bebê, há quem ache ruim. A idade, principalmente, incomoda alguns: “ainda sai leite?”.

Sim, sai, claro! É nutritivo e ele ama! – Digo sorrindo, muito tranquila quanto à minha posição. Como é bom ter razão, e ainda ter muito amor envolvido.

A Organização Mundial da Saúde recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses e complementar até no mínimo 2 anos. Mas considera que, quanto mais tempo, caso a mãe possa (e deseje) e o bebê queira, melhor. Ou seja, batemos nossas metas e agora é hora de dar tchau.

Para ajudar nesse momento que não tem sido fácil para nós dois, escolhemos dois livros… INFANTIS (!). Comecei com o “Mamar quando o sol raiar”, que, em formato de historinha, vai mostrando que o bebê ou criança não precisa mamar tanto mais e conduzindo, de forma lúdica, para o desmame noturno…

Li três vezes e foi incrível como ele quase não acorda mais pedindo para mamar. Já acordou à noite e voltou a dormir quando eu me deitei juntinho, de “conchinha”, sem nem pedir para mamar. Até suspeitei que o desmame tinha acontecido, pois ele já tinha passado um dia todo sem pedir… Mas acordou cedo, parecendo ter entendido o recado do título livro, mamou quando o sol raiou, e logo despertou feliz e cheio de gargalhadas.

Já está chegando a hora do segundo livro, “Tchau, tetê”. Vou contar em um próximo post, acompanhe!

Para quem tiver interesse, os dois livros citados estão à venda no site da Coleção Conto Com Você, uma Editora com livros que são puro amor, criada por uma mãe empreendedora. Já fazem parte da nossa história!

Vai viajar? Então, não se esqueça de fazer suas reservas pelos nossos links de hospedagem, chip internacional, seguro viagem, passeios e muitos outros, com descontos! Conheça aqui todas as empresas parceiras.

Gostou? Então salve para depois ou compartilhe com o seu mundo:
Comente via Facebook
Comente no Blog